Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mar & Arte

Artesanato Urbano de Coisas Ligadas ao Mar (e outras)

Mar & Arte

Artesanato Urbano de Coisas Ligadas ao Mar (e outras)

29.06.19

41 - Modelismo Naval 7.17 - "Cutty Sark" 2.14


marearte

 

ib-04.1.jpg

 

 

Caros amigos

(continuação)

 

 

O “Cutty Sark” como Navio de Treinamento – “Incorporated Thames Nautical Training College” – 1938

 

O capitão Dowman faleceu em 1936 com a idade de 62 anos e, dois anos depois, em 1938, a viúva Catharine resolveu doar (por 10 shillings) o “Cutty Sark” ao “Incorporated Thames Nautical Training College” (ITNTC) localizado em Greenhithe, onde o “Cuty Sark” atuou como uma embarcação auxiliar do “HMS Worcester” para treinamento de vela.

 

2019-06-25 (2)_LI.jpgMapa da localização de “Greenhithe” no ponto vermelho do lado direito, junto ao Tamisa, local do “Incorporated Thames Nautical Training College”. Á esquerda do mapa, no outro ponto vermelho, fica “Greenwich” onde atualmente se encontra o Museu “Cutty Sark”, em doca seca.

 

CuttySarkAndHMSWorcester.jpg

O “Cutty Sark” e o “HMS Worcester” como navios escola em 1938, em Greenhithe.

 

O ITNTC foi fundado em 1862 e encerrou em 1968 tendo formado oficiais destinados quer à Marinha de Guerra quer à Marinha Mercante (Reserva Naval). Durante a 2ª Guerra Mundial, algumas classes de oficiais foram treinadas no “Cutty Sark”.

 

Ingress Abbey.jpgIngress Abbey”  - o acesso ao “Thames Nautical Training College” - visto  do cais no Tamisa.

 

Por volta de 1879 ao nome de “Incorporated Thames Nautical Training College” (ITNTC) foi acrescentado “,HMS Worcester”, já que a “HMS Worcester I”, uma fragata de 1.500 T e 50 canhões, passou a ser o navio escola da instituição, tendo sido substituido ao longo dos anos e na medida do seu abatimento, pelos "Worcester II" e "Worcester III", até 1964.

 

Worcester I (2).png

Worcester I, 1862-77

 

Worcester II (2).png

Worcester II, 1877 - 1946

 

Worcester III (2).png

Worcester III, 1946 – 64

 

Em 1968 o ITNTC foi incorporado no “Merchant Navy College” também em Greenhithe.

 

Em 1950 o “Cutty Sark” deixou de estar dentro dos requisitos exigidos para a função que desempenhava, necessitando de alguma remodelação.

Assim, de fevereiro a outubro de 1951, foi temporariamente retirado do serviço, em primeiro lugar para ser reequipado e para trabalhos de manutenção que foram realizados em “Millwall Docks”...

 

3.jpgA doca de “Millwall Docks” nos últimos anos de atividade. Esta doca situava-se na “Isle of Dogs” em frente a “Deptford” e “Greenwich”, na margem norte do Tamisa.

 

Millwall Dock 1907.jpgA planta da doca de “Millwall Docks”  (versão de 1907).

 

4.jpg

Em Fevereiro de 1951, o “Cutty Sark” à chegada do reboque a “Millwall Docks”.

 

6.jpgO “Cutty Sark” na doca seca de “MillWall Docks” a ser revisto e reparado na zona da roda de proa.

 

7.jpg

Na mesma doca seca, a zona da proa e do gurupés do “Cutty Sark”.

 

8.jpgFabricos no gurupés do “Cutty Sark” durante a reparação/manutenção do “Cutty Sark” em “Millwall Docks”.

 

5.png

Reboque do “Cutty Sark” de saída para o Tamisa, após os trabalhos de reparação/manutenção efetuados na doca seca de “Millwall Docks” , em Outubro de 1951.

 

9.jpg

Já no Tamisa, o “Cutty Sark” pronto, aguarda a saída para o Festival da Grã Bretanha em “Deptford”.

 

... depois, para participar no Festival da Grã-Bretanha em “Deptford”.

 

220px-St_Albans_Deptford.jpgDeptford Dockyard” em 1747

Pintura de John Cleveley, o velho, no “National Maritime Museum”

 

Deptford_LI.jpg“Deptford “– sublinhado no mapa a roxo – é uma zona do SE de Londres onde, desde meados do século XVI a finais do século XIX, existiu a “Deptford Dockyard”, a primeira das docas reais construídas na Inglaterra. A zona tem uma grande tradição histórica e é associada a figuras tais como a Rainha Elizabete I, Sir Francis Drake, Sir Walter Raleigh, Cpt. James Cook e Cristopher Marlowe, entre outros. Faz “fronteira” com Greenwich, onde se encontra atualmente o “Cutty Sark”

 

Em 30 de janeiro de 1952, o navio tanque de 800 toneladas “MV Aqueity” colidiu com a proa do “Cutty Sark”, no rio Tamisa. Os dois navios ficaram presos após a colisão, o que forçou o pau da bujarrona do “Cutty Sark” de encontro aos vergueiros da balaustrada do castelo de proa do “HMS Worcester”, quebrando o pau da bujarrona e encaixando-o no lado de estibordo do “HMS Worcester”, arrastando-se ao longo dele. A figura de proa do “Cutty Sark” perdeu um braço neste acidente.

 

10.jpg

Segundo informação, esta fotografia foi obtida no dia do acidente com o navio tanque. Nota-se que era um dia típico Inglês (nevoeiro no Tamisa) mas a foto foi feita antes do acidente pois o pau da bujarrona do "Cutty Sark" ainda lá está. A posição relativa do "Cutty Sark" e do "Worcester III" adapta-se à descrição do acidente mas, se a distância entre os dois navios era a que se vê na fotografia, foi um grande albaroamento. 

O “Cutty Sark” foi ancorado e posteriormente rebocado para “Shadwell Basin” onde foram realizadas reparações pela empresa “Green & Silley Weir Ltd”.

 

Shadwell Basin.jpg“Shadwell Basin” é uma antiga doca – num conjunto de várias que funcionaram de 1850 a 1960 – e que é hoje uma zona habitacional e de escritórios de prestígio. Fica situada na margem do Tamisa (pino grande azul) a montante da “Isle of Dogs”, a caminho de Londres, muito perto de “Greenwich”

 

O braço perdido foi recuperado em “Grays Thurrock” – na primeira curva do Tamisa a jusante de “Greenhithe” e na margem oposta a este – e a figura de proa foi reparada.

 

(continua)

 

Um abraço e …

Bons Ventos